Dermatites típicas de inverno

Com a época das baixas temperaturas, o inverno também requer cuidados, principalmente com a pele. Nesse período é comum a vontade de tomar banho quente e demorado e como consequência diminuir a quantidade de água ingerida.

Como a pele possui uma oleosidade natural ela age para evitar a penetração das bactérias, vírus, fungos e os demais poluentes do ar. No inverno a sudorese é menor e com isto reduz as células que produzem o manto hidrolipídico, que tem o papel de proteger a pele. Com estes fatores, além dos banhos demorados e pouca ingestão de água, a proteção da pele diminui e assim compromete a sua hidratação e favorece o aparecimento de irritações e doenças.

Diante disso, as dermatites do inverno começam a aparecer, normalmente com o ressecamento é possível agravar alguns problemas de pele.

Dermatite atópica (ou eczema atópico)

Esta “rinite da pele” é originada pela genética, além de ocasionar eficiências de hidratação no organismo. Neste casos os sintomas são coceiras e lesões que podem levar a formar crostas e liberar secreções. Para o cuidado é importante evitar banhos quentes e demorados, além disso, as buchas não devem ser utilizadas nos locais afetados.

O sabonete deve ser próprio, portanto, use os que possuem pH mais baixo (perto de cinco).

Eczema

A eczema sãos as inflamações que causam irritação ou alergias devido a diminuição do manto de proteção da pele. Esta doença não é grave, mas o recomendado é procurar um especialista para orientar um tratamento específico.

Dermatite seborreica

A dermatite seborreica tem como características placas avermelhadas e descamativas no rosto, tórax e couro cabeludo.

Com o tempo frio esta dermatite pode aparecer, graças aos banhos quentes, tempo seco e frio, ou ainda devido ao estresse.

Para tratamento é feito uma aplicação de medicamentos na pele e no couro cabeludo, conforme indicação do especialista, após avaliar o tipo e gravidade do caso.

Psoríase

Esta dermatite é típica do inverno tem como sintomas, as manchas avermelhada e descamativas. Os sintomas podem aparecer nos joelhos, couro cabeludo e cotovelo e até mesmo nas pálpebras.

A psoríase tem origem desconhecida e é possível que seja genética, mas também pode estar associado ao uso de medicamentos, estresse emocional e baixa exposição solar.

Esta doença não é contagiosa, mas nessa época ela se intensifica, entretanto, como não existe cura, o tratamento é feito por meio do controle dos sintomas. Conforme o caso é feito fototerapia uso de corticóides, cremes, imunosupressores, medicamentos entre outros tratamentos.

Cuidados

Neste caso para evitar as dermatites de inverno, e estas doenças, o ideal é se prevenir, portanto, não deixe que a pele fique desidratada, apostem em hidratantes corporais à base de ureia, óleos vegetais e antioxidantes. Já os banhos, tome um banho morno e use sabonetes neutros, pois não ressecam a pele.

Caso você note que esta com dermatite de pele, o ideal é procurar um médico para lhe orientar e passar os medicamentos corretos. Em algumas dermatites é utilizado pomadas à base de corticoides ou produtos que combatem a inflamação.

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.