Dicas de proteção solar

Dicas de proteção solar

Todos sabem dos efeitos nocivos do sol para a pele, mas, mesmo assim, se você for à praia no horário de meio-dia ou proximidades, encontrará muitas pessoas se divertindo à beira mar. Portanto, nunca é demais quanto o assunto são dicas de proteção solar. Confira nossas recomendações e conheça este perigo ao qual estamos expostos.


Os perigos da exposição solar

perigos da exposicao solar

Quando está frio, ele nos aquece. Nos dias mais quentes, as pessoas adoram praticar esportes ao ar livre ou simplesmente se bronzear. Além disso, o sol é essencial para manter a saúde do organismo.

Porém, este amigo pode se tornar um inimigo perigoso se não forem tomadas precauções de proteção solar.

Os tipos de radiação

RADIAÇÃO uva E uvb

Os raios solares são de dois tipos: UVA e UVB. Esta informação é de conhecimento comum, mas também explicaremos o que cada um deles faz com nossa pele.

Os raios UVA são aqueles que atingem as camadas mais profundas de nossa pele. Por este motivo, são os causadores de câncer, envelhecimento precoce, catarata e são responsáveis pelo bronzeamento.

Já os raios UVB atingem as camadas mais superficiais. Se nos expusermos a ele sem proteção, acontece vermelhidão e as conhecidas queimaduras solares. Este tipo de radiação atravessa as nuvens, por isto é importante fazer proteção solar mesmo nos dias nublados.

Quais são as consequências da radiação solar?

consequencias exposicao solar

Por que é importante se proteger do sol? Para que este amigo não se transforme em um vilão da nossa saúde.

Na dose certa, o sol até previne doenças. Porém, ao se expor a ele nos períodos mais fortes de radiação, as pessoas podem sofrer queimaduras dolorosas. Além disso, elas provocam envelhecimento da pele e podem desenvolver câncer.

É importante ressaltar que os efeitos nocivos do sol são cumulativos, ou seja, eles se acumulam em nossa pele com o passar dos anos. Por isso, a precaução com a exposição excessiva deve acontecer desde os primeiros dias de vida.

O que é o envelhecimento precoce? E o câncer de pele?

envelhecimento precoce da pele

O envelhecimento precoce é um dos sintomas mais frequentes em quem se expõe ao ar livre sem proteção solar. A pele apresenta aspecto mais envelhecido do que o real, ou seja, a pessoa em questão demonstra ter mais rugas e flacidez do que alguém de sua idade teria normalmente. Além disso, podem-se notar manchas (claras ou escuras) e veias mais aparentes.

O câncer de pele é uma doença grave, que normalmente começa com o surgimento de lesões ásperas, semelhantes a feridas que não cicatrizaram. Quando a pele se apresenta com este aspecto, é importante consultar um dermatologista imediatamente.

Quais são os sintomas de queimadura solar?

Ao se expor ao sol, sem proteção, por um determinado período, os sintomas de queimadura aparecem geralmente após algumas horas.

A pessoa percebe que sua pele está vermelha, sensível à dor e bastante aquecida. Normalmente a queimadura também provoca coceira e, nos casos mais graves, bolhas e inchaço.

Como posso evitar a queimadura?

Quem já passou por uma queimadura solar sabe o quanto este processo é desagradável. Porém, muitas pessoas, mesmo assim, não tomam precauções para evitar este problema.

Para que isto não aconteça com você, apresentamos diversas dicas de proteção solar. Elas evitam a queimadura e auxiliam você no aproveitamento máximo do sol.

Como se proteger do sol

cuidados com a pele no verao

– Evite exposições repetitivas e prolongadas ao sol. Conforme mencionado neste texto, os efeitos do sol são cumulativos. Portanto, quanto mais tempo você estiver exposto a ele, mais são as chances de sofrer os efeitos nocivos dos raios.

– Durante o verão os cuidados precisam ser redobrados, pois há mais incidência dos raios UVB. Eles são responsáveis pelas queimaduras e estão ainda mais fortes nos horários próximos ao meio-dia.

– Os raios começam a ficar mais fortes a partir das dez horas, enfraquecendo a partir das dezesseis. Portanto, durante este período é importante estar à sombra, evitando se expor em ambientes a céu aberto.

– Se o local onde você estiver possuir horário de verão, é importante atualizar os horários de proteção solar. Assim sendo, deve-se evitar o sol entre onze e dezessete horas. Não há prejuízo de lazer, já que o sol costuma se pôr depois das vinte horas nestas regiões.

– Não queira se bronzear tudo somente em um dia. O processo de bronzeamento acontece gradativamente, pois leva em torno de 48 a 72 horas para o corpo produzir melanina, pigmento que dá cor à pele. Expor-se em excesso causará somente queimaduras.

– Quando for passar bastante tempo em ambientes ao ar livre, esteja com acessórios e equipamentos adequados para proteger você e sua família dos raios solares. Leve barraca, guarda-sol, bonés, chapéus ou viseiras. Os tecidos destes itens devem ser grossos, para evitar que a radiação os atravesse.

– Cerca de 70% dos casos de câncer de pele, como o melanoma, acontecem na face. Portanto, a proteção solar nesta região deve ser fortalecida. Além de proteger seu rosto, não se esqueça dos lábios e orelhas.

– O protetor solar é a grande arma contra os raios solares. Ele deve ser passado de forma generosa, com antecedência de vinte a trinta minutos da exposição. Desta forma, o produto consegue proteger sua pele com eficácia. Portanto, não deixe para passar na praia, já durante a exposição. Passe em casa, com calma.

– A cada duas horas o protetor solar deve ser reaplicado. A regra é a mesma: só entrará em ação a partir de vinte minutos após a aplicação. Portanto, procure um local à sombra, de preferência com espelho, para facilitar o uso do produto. Se não for possível, peça ajuda para algum conhecido espalhar o protetor em sua pele.

– Escolha protetores com FPS acima de 30. Esta sigla quer dizer fator de proteção solar e este número indica que sua pele ficará trinta vezes mais protegida do que se você não estivesse usando o produto. Quanto maior o número, maior a proteção. Se sua pele for mais escura, é possível usar produtos com FPS 15.

– Porém, pessoas com pele mais clara, especialmente as ruivas, raramente se bronzeiam. Sua proteção exige ainda mais cuidados e a exposição, mesmo gradativa, provavelmente não levará ao bronzeado. Ficar ao sol levará a queimaduras e estes indivíduos estão mais propensos ao câncer de pele.

– Como mencionamos, os raios UVB conseguem ultrapassar as nuvens. Isto quer dizer que, mesmo nos dias nublados, estes raios chegam a nós e podem provocar queimaduras. Não se esqueça de se proteger contra o mormaço.

– As pessoas normalmente acham que as dicas de proteção solar se restringem aos turistas que estão de férias na praia. Aí é que se enganam: o protetor deve ser utilizado todas as vezes que o indivíduo sair ao sol, contemplando todas as áreas do corpo descobertas.

– As crianças e adolescentes são responsabilidades dos pais. Portanto, são eles que devem incentivar seus filhos a se protegerem dos efeitos nocivos do sol. Os dados nesta faixa etária são alarmantes: cerca de 75% da exposição solar acontece nos primeiros vinte anos de vida. Portanto, é imprescindível evitar danos à pele nesta etapa.

Como se bronzear sem se queimar

Seguindo estas instruções, a pessoa provavelmente conseguirá uma leve cor de bronzeamento durante suas férias, se forem prolongadas. Porém, se o objetivo for ficar bastante bronzeado, algumas regras podem ser seguidas. Desta forma, consegue-se manter a saúde da pele.

– Na primeira semana, chegue à praia antes das nove horas e se exponha ao sol por vinte minutos. Passado este período, aplique o protetor solar e reaplique-o a cada duas horas. Use boné sempre que possível, especialmente nos horários mais quentes.

– Para as pessoas que não conseguem acordar cedo, mas desejam bronzear-se com proteção solar adequada, a dica é passar o produto assim que chegar à praia. Assim, pegarão uma cor durante os vinte a trinta minutos que levam para acontecer a proteção.

– Seguindo estas instruções, é possível perceber resultados a partir do terceiro dia. Sem exageros, o bronzeado acontece e sua saúde é preservada, sem queimaduras ou pele descascando.

Os autobronzeadores

Uma alternativa interessante para quem deseja bronzear a pele, mas tem receio dos efeitos nocivos do sol, é o uso de autobronzeadores.

Eles são cremes ou loções compostos por dihidroxiacetona, uma substância que escurece a camada mais externa da pele. Esta coloração é semelhante ao bronzeamento. Como não estimulam a produção de melanina, os autobronzeadores apenas tingem a pele.

O uso destes produtos não causa mal algum à pele, a não ser para pessoas alérgicas aos componentes da fórmula. Porém, algumas pessoas relatam que o resultado é artificial, não se parecendo com um bronzeamento verdadeiro.

Para conferir o funcionamento do produto, recomenda-se aplicar uma pequena quantidade e, se o resultado agradar, a pessoa pode usar o autobronzeador em todo o corpo.

A coloração vai desaparecendo aos poucos, portanto, se o objetivo é prolongar o autobronzeado, deve-se reaplicar de dois a cinco dias, dependendo da situação.

Os autobronzeadores são excelentes opções para aquelas pessoas que desejam ter uma pele bronzeada, mas preferem fazer proteção solar excessiva. Além disso, são ótimos para quem já quer chegar à praia com um bronzeado.

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.