Obesidade e impacto na pele

Atualmente a obesidade tornou-se uma epidemia global e alcançou uma estimativa de mais de 300 milhões de obesos em todo o mundo.

Devido a este problema algumas doenças de pele possui uma relação direta com a obesidade, portanto, ela pode interferir em alguns aspectos como na produção do sebo, produção do suor, nos vasos linfáticos do colágeno e até mesmo na cicatrização da pele.

A obesidade possui uma ligação com a resistência à insulina e o diabetes tipo 2, diante disso, é comum que tenha uma prevalência nos obesos o aparecimento de alterações cutâneas com relação as diabetes.

Nestes casos também existe a possibilidade de desenvolvimento de câncer de mama, endométrio e de cólon, mas, além disso, conforme alguns indícios é possível que possa favorecer o risco de câncer de pele, como o melanoma, nos pacientes que são obesos.

Dessa forma um indivíduo com 20% a mais de seu peso ideal pode ser obeso, por isto é comum que a doença interfira na pele dos homens e mulheres.

Reflexos da obesidade na pele

Nestes casos existem algumas alterações de pele que podem ter relação com o aumento do peso. Normalmente as pessoas que estão acima do peso podem apresentar o aparecimento de lesões pedunculares, estas lesões são semelhantes às verrugas e aparecem nos locais com maior atrito da pele, como a virilha, axilas e pescoço. Existem também os acrocórdons, que são lesões de caráter benigno, ou seja, elas podem ser removidas com facilidade, porém se não ocorrer o cuidado pode gerar desconforto, portanto, elas podem ser removidas pelo dermatologista.

Além destes problemas, o excesso de peso pode também diminuir a SHBG, a globulina responsável pelo transporte de hormônios sexuais o que ocasiona o aumento da testosterona livre do organismo.

Com o aumento da testosterona ocorre o aparecimento da acne, além da oleosidade da pele e hirsurtismo (aumento da quantidade de pêlos). Outro fator é o escurecimento da pele dos locais que apresentam dobras como axilas e virilhas.

Diante o acúmulo da gordura corporal é possível ocasionar o estiramento da pele ocasionando o surgimento de estrias (víbices), pois as fibras elásticas da estrutura da pele são quebradas. Geralmente atinge as mamas, antebraços, abdômen, flancos e coxas.

Para os pacientes que sofrem de obesidade também é possível aparecer micoses nas áreas de dobras de pele (virilha, infra mamária), devido ao aumento de umidade do local e a proliferação de fungos.

Diante disso, é preciso observar que algumas das alterações cutâneas na pele de obesos podem caracterizar alterações endócrinas subjacentes, por isto é necessário uma atenção especial.

Tipos de doenças causadas pela obesidade

A obesidade pode causar diversos problemas de saúde, além de afetar inúmeros órgãos. Entretanto, poucos sabem que a obesidade pode causar doenças da pele, pois ela tem resistência ao diabetes e algumas doenças possuem relação.

O aumento da resistência da insulina devido à obesidade pode ocasionar:

  • Acantosis nigricans;
  • Acrocórdons;
  • Ceratose pilar;
  • Hirsutismo;
  • Hiperandrogenismo;

Já as doenças que possuem relação com as mudanças nas mecânicas relacionadas à obesidade elas podem ser:

  • Estrias;
  • Linfedema;
  • Varizes;
  • Dermatite ocre;
  • Úlcera de perna;
  • Ceratose plantar;
  • Tofos Gotosos;
  • Psoríase;
  • Onicomicoses;
  • Erisipela;

Além dessas doenças elas podem ser agravadas devido ao aumento das dobras, são elas:

  • Intertrigo;
  • Candidíase;
  • Hidradenite;
  • Foliculites;
  • Furunculos;
No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.