Pele desidratada vs. Pele seca: Causas e Tratamentos

A pele seca costuma ser uma das queixas mais comuns dos pacientes, especialmente quando se trabalha com pacientes adultos. O primeiro passo para a resolução deste problema é diferenciar secura de desidratação. É importante dividir esses dois tópicos inicialmente com o objetivo de determinar causas potenciais.

Depois de fazer isso, todo o cenário poderá ser avaliado para desenvolver um plano de tratamento eficiente. Frequentemente a desidratação e secura podem se sobrepor e afetar uma à outra diretamente.

Felizmente, existe uma grande variedade de modalidades disponíveis desde tratamentos tradicionais até tecnologias de ponta para ajudar, trazer conforto e tratar tanto a pele seca quanto a desidratada.

Indicações e aparência da pele seca

A pele seca é um tipo de pele que está relacionada com a produção de oleosidade. A pele é geneticamente predisposta a produzir óleo insuficiente, o que leva a secura crônica ou a pele pode tornar-se seca com a redução da produção de oleosidade que ocorre com o avanço da idade. Uma pele com uma produção de óleo normal terá um filme de luz hidrolipídico composto de óleo, bem como a transpiração e a humidade do ar. A zona T pode produzir mais oleosidade do que outras áreas. Comumente, os pacientes observam oleosidade na zona T e acreditam que eles têm produção de oleosidade hiperativa.

Muitos acreditam que a pele sem oleosidade é o mais saudável e assim, mesmo aqueles com produção normal de oleosidade podem recorrer a produtos abrasivos que descascam a pele, a fim de remover todos os sinais de oleosidade. Deve-se explicar que as pessoas precisam desta camada para manter a pele adequadamente protegida e hidratada.

A pele seca decorre da falta ou inexistência desse filme hidrolipídico que gera uma aparência sem brilho ou com sinais de envelhecimento prematuro. Esta secura e falta de função de barreira é uma das principais causas da desidratação porque, com nenhuma barreira de proteção, a pele fica suscetível a perda de água transepidérmica (TEWL).

Neste caso, mesmo se houver água suficiente, a pele não será capaz de reter essa hidratação. De acordo com o professor de estética internacional, Florence Barrett-Hill: “Há uma simples lei da física que pode ser aplicada a TEWL que é: O óleo fica na superfície da água. Logicamente, se queríamos reter água na epiderme ou abrandar o movimento da água, as fases de óleo da pele são a chave para alcançar isso.”

Causas potenciais. Devido à secura ser um tipo de pele, os que sofrem disso são geneticamente predispostos à produção de oleosidade inadequada. No entanto, vários fatores podem agravar este tipo de pele ou fazer com que a pele normal se torne seca, reduzindo óleo de sua superfície. Alguns desses fatores incluem a composição em pó que absorvem a oleosidade, usando produtos agressivos que eliminam a oleosidade ao invés daqueles que são aditivos e de proteção, bem como certos medicamentos.

Indicações e aparência da pele desidratada

A desidratação é uma condição da pele que está relacionado com a quantidade de água na pele. Pele desidratada pode incluir desidratação epidérmica, dérmica desidratação ou ambos. Cada uma delas possui causas e tratamentos diferentes e, por serem muitos semelhantes, estas duas condições, muitas vezes se sobrepõem e interferem uma na outra.

A pele bem hidratada apresenta um aspecto suave e refrescante na superfície. A epiderme se torna macia e se recupera mais facilmente, indicando boa elasticidade. A desidratação epidérmica se apresenta craquelada ou formam pequenas linhas quando a pele é manipulada durante a análise. Escamas podem ser formadas no caso de uma desidratação superficial mais forte, crônica. Desidratação dérmica causa esgotamento da derme e, em última instância resulta em rugas profundas que são visíveis na superfície da pele, bem como a elastose e flacidez pele.

Causas potenciais. As causas mais comuns de desidratação epidérmica incluem escolhas de estilo de vida, como tabagismo, medicação ou doença; uma dieta rica em sal ou estimulantes, como café; fatores ambientais, tais como mudanças sazonais e os ambientes internos artificiais causadas por aquecimento e ar condicionado; ou danos causados pelo sol, o que pode causar a perda de humidade e levar a desidratação dérmica.

Além disso, aquelas pessoas com vermelhidão na pele ou propensas a peles rosadas frequentemente podem detectar uma taxa mais elevada de desidratação epidérmica, porque o calor presente no seu estado pode incentivar o TEWL, especialmente no exemplo de barreira prejudicada. Apesar de beber bastante água ser de vital importância para a pele hidratada, apenas isso não evita a desidratação. Mesmo se um paciente beber a quantidade certa de água, a barreira da sua pele é prejudicada, pois a água é suscetível de ser perdida através do TEWL.

As opções de tratamento

Infusão de óleo. Quando o vapor não é contra-indicado por qualquer outra preocupação de pele, uma infusão de óleo pode ser uma forma eficaz de melhorar a insuficiência da barreira e tratamento da secura. Isso geralmente melhora a hidratação da epiderme. A fim de realizar uma infusão de óleo, um óleo não comedogênico deve ser aplicado sobre a pele depois de uma limpeza profunda, tonificação e esfoliação. O óleo deve ser aplicado e permanecer na pele na forma de vapor e deixado numa posição confortável durante 10 a 15 minutos. O calor e a humidade do vapor irá permitir que o óleo repare a barreira.

Terapia de Luz LED Vermelha. Uso da luz LED vermelha pode melhorar todos os aspectos de ressecamento e desidratação. A luz LED vermelha pode melhorar a função de barreira, aumentando a produção de óleo e transpiração da pele, construindo o filme hidrolipídico. Apesar disso, uma barreira adequada não irá garantir uma hidratação adequada; geralmente, a hidratação adequada não pode existir sem uma barreira funcional. Além disso, a luz LED vermelha vai ajudar a melhorar a função nas camadas dérmicas. A terapia de luz LED vermelha tem sido usada como “mecanismos de reparação do gatilho que estimulam a atividade de fibroblastos e o crescimento de células novas, rejuvenescendo a pele”.Este aumento na atividade aumenta o colágeno e outras proteínas que são essenciais para aumentar a capacidade da pele de reter hidratação. Este aumento de proteínas da pele melhoram a quantidade de elastose causada por desidratação crônica.

Niacinamida. Esta forma potente de vitamina B-3 traz uma solução multifuncional para hidratação, abordando vários aspectos da secura e desidratação simultaneamente. Ao aumentar consideravelmente o ceramidas e ácidos graxos no estrato córneo, quando aplicada na superfície niacinamida pode causar um impacto extremamente positivo na função de barreira. Em um estudo, verificou-se que a niacinamida pode reduzir a TEWL em 20% ao longo de 24 dias. Além disso, niacinamida também pode melhorar a microcirculação na derme, o que proporciona inúmeras vantagens, especialmente para a aparência da pele adulta. Encontre niacinamida em uma ampla gama de produtos de cuidados com a pele.

Multi-peso ácido hialurônico. O ácido hialurônico é bem conhecido como um dos ingredientes mais eficazes de hidratação da pele. No entanto, isso nem sempre é utilizado com todo seu potencial quando um e apenas um tipo é incluído numa formulação. Apresentando vários pesos de ácido hialurônico, são abordados diferentes aspectos da hidratação e saúde da pele. Normalmente, quando o ácido hialurônico é discutido, o peso médio é o mais falado, o que ajuda a desenvolver a humidade da pele para a hidratação geral. A introdução de um ácido hialurônico de baixo peso permite uma hidratação mais profunda e rápida que ajuda a melhorar a elasticidade. Além disso, um ácido hialurónico de alto peso fica mais próximo da superfície da pele e atua de forma semelhante a um material de preenchimento por via dérmica, contribuindo para melhorar a hidratação da superfície e construir linhas finas, além de rugas menos visíveis. Esta tecnologia pode ser colocada em uso escolhendo soros e hidratantes que incorporam vários pesos de ácido hialurônico.

Acetil-hexa-peptideo 37. Como a comoção associada aos peptídeos diminuíram, ele agora ganhou seu lugar como poderosa ferramenta de cuidados com a pele. Um peptídeo, em particular, tem uma abordagem inovadora para melhorar a hidratação, mesmo para as peles mais sensíveis. Acetil hexapeptide-37 trabalha com aquaporin 3, uma proteína encontrada naturalmente na pele que regula a maneira com que a hidratação se move entre as camadas basais da epiderme e o estrato córneo para melhorar a hidratação geral. O acetil hexapeptide-37 também tem se mostrado promissor em produzir colágeno. Este poderoso anti-oxidante pode aumentar a síntese de colágeno I em 61% em vitro. Uma consideração importante quando se trabalha com acetil hexapeptide-37 e todos os peptídeos é a repetição. Com o objetivo de verificar os melhores resultados possíveis, quaisquer produtos que contenham estes ingredientes devem ser aplicados à pele repetitivamente de modo que os peptídeos possam sinalizar a pele de forma consistente.

Manter a pele saudável

A melhor forma de tratar pele seca ou desidratada é observar a situação como um todo, através de uma análise de pele profunda e fazendo perguntas detalhadas sobre estilo de vida e hábitos de cuidados com a pele.

Ao reunir várias causas potenciais pode-se pensar no tratamento mais indicado.

Se novas tecnologias ou tratamentos mais tradicionais são escolhidos, a chave para melhorar e curar a pele seca ou desidratada consiste em determinar a causa inicial e construir o equilíbrio e reparação da pele.

 

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.