Vitiligo

Vitiligo é uma dermatose que se caracteriza pela perda da pigmentação da pele. Essa gradativa descoloração ocorre devido a diminuição ou ausência de melanócitos epidérmicos, células responsáveis pela produção de melanina, que dão coloração à pele.

A doença se apresenta como manchas cutâneas sem coloração. Ocorre em qualquer parte do corpo, mesmo nas internas.

Acomete também em todos os tipos de pele e idades, mas é mais visível em pessoas de pele negra. É uma doença benigna, não contagiosa, mas acarreta muitos transtornos, principalmente psicológicos aos pacientes, devido a alteração estética.

 

Causas

Como dissemos acima, o vitiligo aparece quando os melanócitos, responsáveis pela produção de melanina, param de produzir pigmentação. Não se sabe porque ocorre essa diminuição ou ausência de melanócitos, mas acredita-se que seja uma doença autoimune, ou seja, o próprio sistema imunológico do paciente ataca os melanócitos.

As doenças autoimunes que aparecem com mais frequência nos pacientes com vitiligo são enfermidades tireoidianas, anemia perniciosa, lúpus e Doença de Addison. Predisposição genética ou estresse emocional também são fatores desencadeantes para o aparecimento do vitiligo.

Tipos

vitiligo nas maos
Vitiligo afetando as mãos.

O vitiligo pode ser localizado ou generalizado. O vitiligo localizado pode ser segmentar, focal e de mucosas. No vitiligo segmentar ou unilateral as manchas aparecem em somente um local do corpo. O focal ou bilateral aparece nas duas partes do corpo e começam nas suas extremidades como mãos, nariz, boca e pés. A de mucosas aparecem nos lábios e nos genitais. O vitiligo generalizado ocorre quando há o aparecimento de manchas simétricas em diversas partes do corpo.

Os sintomas podem ser perda de coloração nos pelos do corpo, como dos cabelos, cílios, sobrancelhas e barba. Pode ocorrer também nas mucosas como na boca e nariz. Mudança de cor no globo ocular. O aparecimento de manchas em outras partes do corpo também são muito comuns, como axilas, genitais e reto. Em alguns casos os pacientes reclamam de dores nas áreas afetadas.

 

Tratamento

 

A eficácia do tratamento do vitiligo depende muito da resposta de cada paciente. Mesmo sendo uma dermatose difícil de ser paralisada, muitos pacientes conseguem regredir o quadro até as manchas desaparecerem completamente.

Alguns cremes à base de corticóides são recomendados para o tratamento e se usados desde o início ajudam a restaurar a cor original da pele. Quando as manchas aparecem em menos de 10% do corpo e não afetam o rosto, os cremes são eficazes, mas exige o retorno ao consultório médico uma vez por mês, para avaliação do tratamento. A contraindicação é que podem afinar a pele e contribuir para o aparecimento de estrias.

Alguns medicamentos que atuam no sistema imunológico podem ser eficazes, mas somente um dermatologista pode prescrever qual o melhor remédio e a dosagem. Há medicamentos que também induzem a repigmentação da região afetada. Terapia a laser e fototerapia são também muito eficazes no tratamento.

A cirurgia também pode ser outro recurso para a cura do vitiligo. O procedimento ocorre através de enxertos na região afetada com partes de pigmentação normal. O uso de micropigmentação é um procedimento análogo a tatuagens, no qual implanta-se o pigmentando perdido. Esse procedimento é mais comum nas áreas dos lábios.

É essencial o uso de protetor solar, pois além do bronzeamento tornar mais evidentes as manchas, a pele com vitiligo está desprotegida devido a ausência de melanina. O uso de maquiagem também pode dissimular as manchas.

O acompanhamento psicológico é primordial no tratamento do vitiligo pois é uma doença que traz alterações na aparência, o que pode acarretar alguns transtornos emocionais.

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.