Alterações da pele na gestação

Durante a gestação ocorrem inúmeras alterações no corpo da mulher, devido à adaptação do corpo para gerar o bebê e às mudanças hormonais. Mudam-se tudo! Desde os cabelos, as unhas, a largura dos quadris, o tamanho dos seios, até mesmo o sistema respiratório, circulatório, enfim, porém neste texto o que nos interessa é compreender as alterações de pele na gestação.

A gravidez pode causar muitos sintomas estranhos, e sua pele não está imune às mudanças hormonais que você está experimentando. Felizmente, embora irritante, a maioria dessas condições é inofensiva e desaparece depois que você dá à luz.

Vamos dar uma olhada em alguns dos problemas de pele mais comuns que surgem durante a gravidez e como cuidar deles

Mudanças na pele na gravidez

As alterações podem incluir o aprofundamento da pigmentação da pele, particularmente em áreas já escurecidas, como os mamilos, marcas de nascença, pintas e sardas; manchas mais claras ou mais escuras no rosto (conhecidas como cloasma ou “máscara de gravidez”); aparecimento de uma linha escura no centro do abdômen (linea nigra); aumento da oleosidade, secura (tornando linhas finas e rugas mais proeminentes) ou manchas; uma tez melhorada e mais saudável; ou a presença de minúsculas marcas vermelhas conhecidas como aranha naevi devido a vasos sanguíneos dilatados.

Quaisquer alterações na pigmentação da pele tendem a desaparecer após o parto, embora seus mamilos possam ficar mais escuros. Se você achar que as alterações na pigmentação são incômodas, talvez você queira usar maquiagem para camuflá-las.

Você também deve usar um protetor solar quando exposto ao sol, pois você pode bronzear-se mais facilmente durante a gravidez, o que, por sua vez, pode tornar a pigmentação aumentada da pele ainda mais pronunciada.

Causas das alterações de pele na gestação

A pele é o maior e mais exposto órgão do corpo humano, sensível às influências internas e externas, durante a gravidez as taxas hormonais elevam exponencialmente, sobretudo a progesterona e o estrogênio.

Também há o fator mecânico, que corresponde ao crescimento da barriga e ganho de peso, o que faz com que a pele sofra um estiramento.

Por fim, outro fator é o aumento do fluxo sanguíneo, o que faz com que a gestante fique com a pele mais rosada e mais hidratada.

 

Tipos de alterações de pele na gestação

 

  • Cloasma ou melasma: consiste em uma alteração da pigmentação, principalmente na pele da face, fazendo surgir manchas escuras aproximadamente a partir do segundo trimestre. A causa exata não é conhecida. Uma teoria é que os melanócitos (as células que produzem a cor da pele em seu corpo) começam a produzir muita cor.COMO EVITAR?  A exposição solar é um importante fator de risco para ter melasma na gestação. Usar e reaplicar filtro solar todos os dias desde o início da gravidez, evitar exposição solar.

 

  • Linha negra: é uma linha escura que surge na barriga, mais especificamente na região umbilical da gestante, é muito comum, costuma aparecer ao final do primeiro trimestre e desaparece após o parto.
    Outras alterações de cor: é muito comum também a mudança de pigmentação nas axilas, auréolas, genitália e ânus.

 

  • Brilho na pele: é muito comum a gestante ouvir de outras pessoas que parece mais iluminada e com a pele brilhosa, este não é apenas um elogio ao dizer que a grávida está bonita, isto de fato ocorre, devido ao aumento do fluxo sanguíneo a pele fica mais hidratada e viçosa. Esta é, sem dúvida, a mais positiva das alterações de pele na gestação!

 

  • Estrias: devido ao crescimento da barriga, ao ganho de peso, a pele estira-se acompanhando esta alteração de tamanhos, com isso, podem surgir estrias na barriga, nos seios, nos braços, nas coxas e nas costas.

    As estrias são mais comumente vistos como pequenas depressões na pele. Elas tendem a ser rosados em mulheres de pele clara, e em mulheres de pele escura eles serão mais claros do que a pele ao redor. Elas refletem a separação do colágeno da pele. Embora não seja doloroso, o alongamento da pele pode causar formigamento ou sensação de coceira.

    COMO EVITAR?  Utilizar cremes hidratantes diariamente, optar sempre por produtos sem uréia, realizar massagens suavemente também podem ajudar, pois estimula o fluxo sanguíneo e assim, a chegada de nutrientes como colágeno na zona tendenciosa. O controle do aumento de peso também é essencial para evitar estrias.

 

  • Acne: também por causa das alterações hormonais, podem surgir cravos e espinhas, aliás, esta é uma das mais comuns alterações de pele na gestação, porém deve-se ter muito cuidado ao tratar a acne na gravidez, uma vez que muitos cremes antiacne possuem na composição substâncias contraindicadas durante a gravidez e amamentação.
Tente limpar o rosto com um sabonete pela manhã e à noite.A maioria dos tratamentos tópicos sem receita médica é segura durante a gravidez, mas se você tiver alguma preocupação com um determinado produto, pergunte ao seu médico. Existem alguns medicamentos de prescrição tópica que podemos tentar durante a gravidez, mas sua acne deve melhorar após o nascimento do bebê.

 

  • Colestase de gravidez: Há momentos em que você não deve ignorar a pele seca e áspera. Colestase da gravidez é uma doença do fígado que resulta de altas quantidades de hormônios da gravidez afetando o fluxo normal de bile na vesícula biliar.
Esta colestase ocorre no terceiro trimestre e pode causar coceira intensa em todo o corpo.É frequentemente pior nas palmas das mãos e nas solas dos pés e faz com que os pacientes se sintam infelizes e incapazes de dormir. A colestase da gravidez também pode ser acompanhada por icterícia (uma coloração amarelada da pele e dos olhos).

    Um simples exame de sangue pode verificar se você tem colestase de gravidez, e a medicação oral pode tratá-lo. A entrega também cura, portanto, podemos recomendar a indução de parto quando você estiver mais próximo de sua data de vencimento.

 

 

ATENÇÃO: É preciso consultar um dermatologista e conversar com o obstetra sobre quais medicamentos, cremes ou vitaminas são liberados!

Cuidados em relação às alterações de pele na gestação

As mudanças no aspecto cutâneo raramente consistem em doenças, por isso, o melhor é prevenir: beber muita água, praticar exercícios com acompanhamento médico, alimentar-se bem, usar filtro solar diariamente e aplicar hidratantes adequados.

 

 

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.